Publicado em Deixe um comentário

Cafeína

Com relação a suplementos que realmente funcionam, é a vez da cafeína! Ela está presente em diversas bebidas como: chás, café, bebidas energéticas, etc. No mercado existem vários suplementos a base de cafeína, mas, sendo sincero, e indo direto ao ponto, vale a pena utilizar só a cafeína, quando em comparação aos termogênicos, pois esses apresentam diversas substâncias que não fazem muito efeito e seu preço não vale a pena.

A cafeína atua diretamente sobre o sistema nervoso central como um estimulante, promove o aumento da concentração e da memória, além de combater o cansaço, melhorando a disposição para a realização das diversas tarefas ao longo do dia. Alguns estudos relacionaram o consumo regular de cafeína à prevenção de doenças como diabetes, hepatite, câncer, Mal de Alzheimer e Mal de Parkinson.

Cardiologistas do Instituto do Coração (InCor), localizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, conduziram um estudo que relacionou a cafeína consumida por meio da ingestão regular de café com os benefícios para o funcionamento do sistema cardiovascular. Entre as vantagens estão: a diminuição do colesterol ruim (LDL) e o aumento do bom colesterol (HDL), além da manutenção da pressão arterial em níveis ideais. A cafeína também tem propriedades diuréticas, que auxiliam no funcionamento do sistema linfático e dos rins, isso ajuda o corpo a eliminar as toxinas e os restos metabólicos acumulados no organismo, juntamente com a ingestão de líquido.

Ao ingerir cafeína antes da atividade física, ocorre o retardo da fadiga, estimulação do sistema nervoso central (como já mencionado anteriormente) e apresenta efeito na quebra de gordura, nesse último caso, se a dieta tiver deficit calórico (ou, em outras palavras, alimentação para perda de peso). Mas deixando claro que não há alimento/suplemento milagroso capaz de superar a dieta.(leia sobre dietas milagrosas).

A suplementação com cafeína é autorizada no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) desde 2010 e o consumo diário deve estar entre 3 a 6 miligramas de cafeína por quilo de peso corpóreo. Dessa forma, se consumida de maneira excessiva, a cafeína pode causar disfunções gastrointestinais, tais como: vômito, azia, gastrite e diarreia! Então cuidado com a quantidade a ser utilizada. Por este motivo, é importante que qualquer suplemento seja colocado na sua rotina com acompanhamento nutricional, assim a orientação profissional determinará a quantidade necessária para cada tipo de pessoa.

Vale ressaltar que esses alimentos devem ser consumidos durante o dia ou, no máximo, no final da tarde, por acabarem atrapalhando a qualidade do sono devido sua ação estimulante. No período de preparação, faça testes e peça orientação de um profissional qualificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *